Quero sair pelo mundo de mochila! Por onde começar?
Em 21 de novembro de 2017

Quer viajar e não sabe para onde? Confira aqui um gostinho de um lançamento que foi feito para você! Começa amanhã a pré-venda do nosso primeiro livro feito em parceria com a editora O Viajante: Partiu! – Tudo que você precisa saber para viajar o mundo. E se você é da modalidade mochileira, o que muda no seu destino? Tudo depende de sua experiência viajante!

 

 

 

 

Mochilão para principiantes: Europa.

Você pode mochilar por qualquer lugar do planeta, mas o continente europeu é provavelmente o melhor de todos para uma primeira vivência desse excitante modo de viajar. É em geral seguro – e esbanja hostels por todos os lados, onde você sempre encontrará outros mochileiros para trocar experiências. Além disso, toda cidade europeia conta com atrações gratuitas. Também é muito fácil se locomover de um país a outro: se você estiver apertado de grana, vá de ônibus ou de avião (com as companhias aéreas de baixo custo); se estiver um pouco mais folgado, invista no trem, até mesmo num passe de trem. A escolha dos países é com você, mas saiba que Espanha, França, Itália, Alemanha, Holanda e Inglaterra costumam aparecer nos roteiros dos viajantes.

 

Mochilão para intermediários: América do Sul.

Já ganhou alguma experiência de viagem? Chegou a vez do nosso continente. Viajar pelos nossos países vizinhos não é difícil, mas tenha em mente que não é tão fácil como pela Europa – nem toda cidade tem albergue (embora as mais turísticas sempre contem com vários), percorrer os territórios e atravessar as fronteiras pode ser um pouco mais trabalhoso, e há sempre a questão da segurança. Em compensação, há facilidades, como o idioma (se não fala espanhol, sempre se pode improvisar no portunhol), a proximidade com o Brasil e o custo de vida mais baixo do que na Europa.

 

Mochilão para intermediários 2: Sudeste Asiático.

Outra região que, com um pouco mais de experiência, merece ser conhecida é aquela onde estão a Tailândia, o Vietnã, o Laos, o Camboja, a Indonésia. Pode ser caro para chegar até esses países desde o Brasil, mas, estando por lá, é tudo baratíssimo. Não ostenta a organização da Europa, mas os serviços funcionam bem. E você sempre encontrará outros viajantes. Requisito essencial para aproveitar o Sudeste Asiático é estar aberto para uma cultura não ocidental, diferente da nossa (estar disposto, por exemplo, a provar a comida local – mas não, você não precisa comer aranhas e besouros), e falar um mínimo de inglês.

 

Mochilão para avançados: África.

Desbravar este continente não é para qualquer viajante. A maioria dos países exigem visto, a infraestrutura turística nem sempre é 5 estrelas (aliás, dependendo do lugar, nem 4, nem 3, nem 2...), muitas nações estão em conflito, e atravessar um território e cruzar fronteiras pode ser bem trabalhoso. Definitivamente, a África não é para viajantes amadores. No entanto, quem se aventurar irá encontrar uma terra lindíssima, quase sem estrangeiros (leia-se não-africanos, exceto nos lugares mais turísticos, claro), com uma rica fauna (procure fazer um safári), cidades e vilarejos genuínos e um povo batalhador. Também irá curtir estar num lugar ainda longe do turismo de massa.

 

Confira MUITO mais dicas de viagem no livro Partiu!, disponível a partir de amanhã (22/11) para pré-venda aqui no site da Belas Letras. Feito por brasileiros, para brasileiros 🇧🇷

 

Pré-venda Partiu!
Mais notícias