Presente garantido: uma parceria com a Imaginarium
Em 23 de janeiro de 2018

Sabia que agora nós temos uma coleção de livros em parceria com a Imaginarium? 😱

Gustavo Guertler, o boss, reflete sobre a influência da marca, presentes de amigo secreto e brigas (inofensivas) de família.

 

 

 

"Meus pais moram longe, então todos os anos eu passo o Natal com a família da Marta, minha esposa, que é bem maior do que a minha. E em tantos anos juntos – já nem me lembro mais há quantos anos a gente se encontra na casa do Paulinho – tem uma coisa que é um pouco incomum, o amigo secreto.

Não sei quem inventou de fazer um amigo secreto diferente, acho que foi a Virgínia, em que um pode roubar o presente que o outro ganhou, e assim sucessivamente, até que não sobre mais nenhum presente, mas esse jeito pegou e todos os anos é assim que a gente se organiza.

O que acontece é que sempre tem os presentes que a maioria quer, e essa é a parte divertida da coisa. Geralmente aqueles que todo mundo mais disputa são os que meu cunhado André traz. Por incrível que pareça, o André é um daqueles que compra o presente no último minuto. Aquele que trabalha até a véspera do Natal, sai do escritório, passa no shopping um pouquinho antes de fechar e, depois, vai direto para a ceia. O que faz com que, mesmo ele comprando de última hora, o presente dele seja o mais desejado é só o lugar que ele compra. Se a sacola tiver a marca da Imaginarium, vai dar briga.

Nunca consegui pegar nem uma das vezes o presente do André. Mas me vinguei disso por conta própria, ano a ano, dando alguns presentes para mim mesmo e ganhando outros. Um copo de café de cortiça na minha mesa com a mensagem “As coisas boas acontecem se você vai lá e faz”, não por acaso, lembra o livro do Tiago Mattos, que se chama Vai Lá e Faz. A primeira cesta de piquenique que compramos lá em casa, com as garrafinhas de suco numa caixinha de madeira (tinha um defeito, as caixinhas com as garrafinhas deviam ter alça, mas tudo bem), o moedor de pimenta elétrico (só eu consigo comer a comida que eu faço lá em casa por causa da pimenta; e só quem gosta de pimenta como eu sabe como é), o cofre elétrico com o cachorrinho em cima que empurra as moedas com o focinho. No quarto, o porta-retratos com gravador de voz que nunca ganhou uma foto, mas ao invés dela, uma mensagem de feliz dia das mães da minha filha, e algumas mensagens engraçadas que a gente gravou escondidos. O caderninho de viagem que “não precisa de wi-fi nem bateria” e guarda meus lugares preferidos mundão afora.

O que chamam, tecnicamente, de experiência de marca talvez seja isso. Pessoas produzindo alguma coisa legal para criar memórias em outras pessoas. A partir deste Natal, a Belas Letras inaugura o segmento de livros da Imaginarium nas lojas da marca, numa parceria que está começando. Esse ano o amigo secreto vai ter histórias também. E não tem como eu não ganhar nada da Imaginarium dessa vez.

Muito obrigado Marta Regina Boff, Fernanda Fedrizzi, Marcos Piangers, Tereza Bettinardi, Anderson Couto, Emerson Couto, Ana Bandeira, Candice Soldatelli, Ana Clara Tavares, Mayra Fonseca, Mariane Genaro, Spoiler, Laís Barboza, Flavia Schwantes, Luísa Estanislau, Gustavo Peres, Bruno Algarve, Drew, Tai, e todo mundo que deu o start nesse projeto - o melhor presente vocês que me deram."

Gustavo Guertler, CEO da Editora Belas Letras

Mais notícias