O seu tempo livre tem Poder – Conversa com Luciano Braga
Em 3 de outubro de 2017
É sempre assim: você diz que vai fazer tudo quando tiver tempo no fim de semana, aí chega o fim de semana e você passa o dia inteiro assistindo Netflix. Tô errada? Você pode até relaxar, mas chega no domingo à noite e bate aquele sentimento de culpa: “meu Deus, eu não fiz nada de útil – de novo”. Mas e se você pudesse descobrir como organizar melhor o seu tempo livre?
É o que você vai aprender com o nosso novo livro, “O Poder do Tempo Livre”, de Luciano Braga. Conversamos com ele sobre os desafios do mercado tradicional, as alegrias de empreender com o que você gosta e como criar projetos paralelos. Confere só:

Luciano Braga. Foto: Maurício Thomsen.

 

Belas Letras: Você abandonou o mercado tradicional para se dedicar aos projetos paralelos que criou. Qual foi a reação de sua família e amigos?
Luciano: Minha família não entendeu muito no começo. Eu estava num emprego estável e indo bem na carreira de publicitário, então parecia loucura mesmo. Mesmo assim, eles confiaram em mim. Podem ter ficado contrariados, mas não tentaram me fazer mudar de opinião. Nunca vieram com conversas tentando fazer eu mudar de ideia, não que eu lembre. Quando eu pedi uma "mesada" pra me manter quando o dinheiro dos meus salários acabou (eu morava com eles ainda mas nunca tive mesada), eles entenderam e me deram. Eu precisava de dinheiro para site, domínios, gasolina e outros detalhes dos projetos (e pra fazer festa também hehe), então o apoio deles foi mega importante. Já os amigos, muito mais gente deu força e entendeu do que foi contra. E quem foi contra não tentou me parar também. Tenho amigos irados.

BL: Muitas pessoas têm medo de começar um projeto paralelo por conta da segurança que o mercado formal/tradicional oferece. O que diria para essas pessoas?
L: Eu diria que a premissa de que o mercado tradicional é mais seguro é falsa. Ninguém está seguro 100% num emprego. Existem milhares de fatores que nos ameaçam constantemente. Crise, o chefe enlouquecer, um erro bobo no trabalho, nosso emprego está sempre em risco pois não temos controle das variáveis que o fazem existir. Já fui demitido depois de 3 meses num emprego que eu estava bem porque a empresa perdeu um cliente. Mesmo que todo dia a gente trabalhe perfeitamente bem, algo como esse exemplo pode acontecer e tudo vai por água abaixo. É mais seguro o mercado tradicional? Talvez seja, com seus benefícios e etc. Mas se esse emprego é fonte de infelicidade, trocar segurança por infelicidade, de maneira permanente, parece meio loucura ao meu ver. Na minha opinião, prefiro ter um pouco mais de insegurança e ser feliz.
BL: Tem gente que acha que seus hobbies e suas paixões são banais. Por que as pessoas devem investir em suas paixões na hora de empreender no seu tempo livre?
L: Paixões são prazerosas de se trabalhar. Se vamos trocar tempo livre por trabalho, essa atividade tem que ser prazerosa, reconfortante. Aquilo que fazemos com paixão e amor, quando vai para o mundo, vai de forma genuína, como uma verdade. Fazer algo que todo mundo gosta, mesmo que você não, vai ser forçado, superficial, plástico.
BL: O que sugere para que as pessoas superem o cansaço e tenham determinação para concretizar um projeto no seu tempo de descanso?
L: Pensem que todo minuto investido está ajudando a pensar a pessoa que ela vai ser no futuro. Ela quer ser alguém que passou anos vendo Netflix ou quer ser alguém com habilidades, conhecimento, paixões colocadas em prática? Reações só acontecem quando existe uma ação anterior. Pra gente ter um emprego massa ou uma empresa massa no futuro, temos que criar hoje condições para que essa profecia se realize. E uma das formas é mostrar ao mundo seu potencial.
BL: Qual a dica para que o projeto não seja deixado de lado e acabe?
L: Organização. Criar um processo que faça a pessoa não ficar tanto tempo longe, que mantenha o projeto vivo. Se deixamos o projeto de lado, a chance de ele morrer é altíssima. Quanto mais trabalhamos nele, mais recompensas temos, e isso nos faz continuar motivados, pois estamos vendo o filho crescer, evoluir. Organização é fundamental.
BL: Atualmente, o que você faz com o seu tempo livre?
L: Eu tenho uma newsletter que envio mensalmente para minha lista, faço ela no meu tempo livre, geralmente finais de semana. O mesmo para as tiras para o Braga Comics. Se não tenho isso pra fazer, estudo astrologia ou leio e vejo séries que eu gosto.
O Poder do Tempo Livre já está em pré-venda com 20% de desconto. Garanta logo o seu e comece já os projetos paralelos que você sempre quis fazer 😉
Conheça O Poder do Tempo Livre

 

 

Luciano Braga. Foto: Maurício Thomsen.

Mais notícias