Lá vem história…
Em 29 de agosto de 2017

É oficial. Anunciamos a nossa parceria com a editora O Viajante essa semana (e não poderíamos estar mais empolgados 😆)! Tem tanta coisa legal planejada pro futuro que às vezes fica difícil até saber por onde começar a contar as novidades. Ainda bem que o Gustavo Guertler, nosso boss, resolveu contar essa história do lugar mais prático – o começo.

Confira só o início dessa parceria de Letras Viajantes:

 

 

Sobre dois gaúchos em São Paulo

No ano passado, eu fiz o teste do método Quantum. Esse teste é uma dessas coisas que quanto mais você tenta explicar, mais confusa fica, mas eu vou tentar aqui: é uma espécie de avaliação que consegue identificar, entre outras coisas, tendências comportamentais, perfil e índice de flexibilidade (roubei esta informação do site deles, desculpe). Em outras palavras, ele faz você descobrir que não era a pessoa que achava que era. Que você era um inquilino do próprio corpo e não sabia. Que você se achava um leão e era um gatinho, ou o contrário (geralmente não é o contrário).

Foi fazendo esse teste que conheci o Zizo Asnis. Somos dois gaúchos que se encontraram em São Paulo, no Instituto Singularidades. Ele tem uma editora de livros de viagem, chamada O Viajante, uma grande referência no Brasil. Quando nós e o restante da turma concluímos cada um o seu teste, eu e o Zizo descobrimos uma coisa muito curiosa entre nós: a gente era completamente o oposto um do outro. Em tudo, exceto pelo fato de que éramos gaúchos (e isso não diz muito, exceto para quem é gaúcho também😊).

Ele detesta café; eu adoro café. O Zizo é meio desconfiado de qualquer coisa; eu acredito no que todo mundo fala. Ele gosta de pechinchar; eu mal consigo controlar minha conta bancária. O Zizo conhece com propriedade 85 países; eu mal cheguei nos 10, e adoro ficar em casa. Ele dorme tarde, “no fuso-horário de Londres”, e eu no máximo às 22h já fui para baixo das cobertas. Eu tenho mulher e filha; ele é solteiro. Ele quer fazer tudo na hora; eu sou procrastinador. Dá pra imaginar que a gente também discorda de muita coisa...

Eu e o Zizo realmente não tínhamos nada a ver um com o outro, e talvez por isso a gente se tornou amigo. E, agora, fico muito feliz de dizer que depois de um ano e meio de muito papo em pontes aéreas, conversas de bar (obrigado Beto Junqueyra) e rascunhos e planos noite adentro, agora também nos tornamos sócios numa nova empreitada: uma parceria entre a Belas Letras e O Viajante para produzir livros sobre experiência de viagem. Queremos com esta parceria incentivar as pessoas, através de livros e guias, a se aventurarem pelo mundo e a realizarem seus sonhos. É nisso que a gente acredita, e é nisso que a gente e nossas equipes (os “viajantes” do Zizo e a equipe da Belas Letras) acreditam.


Fica aqui também meu agradecimento ao método Quantum, que eu ainda não sei bem o que é.

Gustavo Guertler

 

Conheça O VIAJANTE