Você tem saudades de quê?
Em 31 de janeiro de 2017

Você sabia que dia 30 de janeiro foi comemorado o dia da saudade? Da saudade boa, da saudade triste, da saudade de alguma coisa ou de alguém que todos nós sentimos, todos os dias. Da saudade de casa, da saudade de um bom livro ou de uma brincadeira de infância.

A palavra saudade vem do latim solitas, que nessa língua significa solidão, mas que também pode significar nostalgia, saudade de algo ou de alguém que está longe.

Provavelmente você já escutou por aí que a palavra saudade só existe na língua portuguesa, não é? Essa ideia é antiga e pode ser explicada: a verdade é que saudade é um substantivo abstrato, tão abstrato que existe somente na nossa língua.

Somente nós conseguimos explicar em uma única palavra toda a profundidade desse sentimento. O que não significa que a saudade seja apenas nossa, e não seja compartilhada por todas as outras pessoas do mundo. O inglês, o francês, o alemão, etc., também tem a sua saudade, apenas a descrevem de maneiras diferentes, com palavras diferentes. Porém, é verdade, a saudade abstrata, resumida unicamente em uma palavra, só nós temos o privilégio de ter.

Por isso mesmo a palavra saudade foi eleita o 7° vocábulo estrangeiro mais difícil de traduzir do mundo. É muita responsabilidade, não?

Mas a língua é incrível justamente por esse fator: ela é convencionada de diferentes formas, mas todas elas traduzem perfeitamente como seus falantes experimentam e vivenciam o mundo, e são extremamente felizes em cumprir o seu maior papel: o de comunicar.

E é por isso que podemos escrever esse texto agora para você e ter certeza de que você vai conseguir entender o nosso recado.

E por falar em saudade, nós perguntamos para a nossa equipe do que eles mais sentem saudade. Olha só o que saiu:

 

Luciana – Comercial

“Sinto saudades do cachorro-quente do clube que eu frequentava quando era criança. Não do cachorro-quente comida! É o que ele representa na minha memória: férias, piscina, amigos, brincar sem fim, “jogar tênis” com meu pai, fazer pão com minha mãe e morar em uma cidade pequena… Acho que tenho saudades de ser criança.”

Fernanda – Editorial

“Eu sinto saudade das brincadeiras na infância durante as férias escolares. ‘Foi o coronel Mostarda, com o castiçal, na biblioteca’”.

Verena – Financeiro

“Eu sinto saudade de quando a minha mãe chegava em casa com o material escolar. Naquela época ela encadernava e colocava o nome em todos os materiais.”

Gustavo – Boss e publisher

“A primeira saudade que eu sinto é de todas as coisas da minha mãe que eu quebrei quando era criança. Mas também sinto saudade de tomar Nescau com bolacha com minhas irmãs. E da lasanha da minha mãe. E de um Fusca do meu pai que tinha o piso furado.”

Bruna – Marketing

“Eu sinto saudade do primeiro livro que eu li, quando criança. Não me lembro o nome nem o autor, e provavelmente nunca mais vou conseguir ler aquele livro. Mas a história era incrível, e me dá saudade até hoje”.

Patrícia – Planejamento

A Patrícia está nesse momento curtindo suas férias no nordeste, mas com certeza se ela pudesse responder do que mais sente saudade, seria de estar trabalhando na Belas Letras com os melhores colegas do mundo.

O dia da saudade já passou, mas a gente resolveu postar esse texto hoje só pra dizer que já a gente sentiu saudades de ontem…

E você, tem alguma saudade que queira compartilhar com a gente? Pode escrever, mandar fax, carta, ou vir até aqui tomar um café. Afinal, todos temos histórias de saudades pra contar, não é mesmo?

 

Mais notícias